Tumor de Frantz – Tumor maligno com comportamento benigno

out 5, 2021 | Artigos, Oncologia

Muitos tumores se tornam extremamente agressivos ou têm uma taxa elevada de mortalidade devido a dificuldade de detecção nos estágios iniciais. A região do pâncreas é uma das partes do corpo humano que, quando atingidas por
células cancerígenas, costumam ser identificadas tardiamente. O avanço da idade é um fator que acaba deixando as pessoas mais vulneráveis ao desenvolvimento de neoplasias nessa área – de acordo com a União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), a maioria dos casos são de pessoas com mais de 80 anos e do sexo masculino.

Entretanto, alguns tipos de câncer no pâncreas não apenas são difíceis de detectar, como também são extremamente raros. É o caso do Tumor de Frantz.


Conheça o Tumor de Frantz

O Tumor de Frantz é chamado de neoplasia pseudopapilar sólida, neoplasia epitelial papilar ou de tumor sólido-cístico do pâncreas. Ele pode aparecer em qualquer local do órgão pancreático – atingindo na maioria das vezes a cabeça e a cauda. Foi descoberto pela primeira vez no final dos anos 50, sendo extremamente raro e com uma taxa de incidência que varia entre 1 e 2% dos tumores no pâncreas.

Maior incidência em mulheres jovens

O Tumor de Frantz pode surgir em homens, mas os registros demonstram que o mais comum é que ele apareça em mulheres jovens que estejam abaixo dos 35 anos.


O que causa o Tumor de Frantz

As causas e origens desse tipo de câncer ainda seguem incertas, mas alguns especialistas acreditam que possa estar ligada a algum fator hormonal.


Existe algum fator de risco conhecido?

Como dito acima, as suas causas e origens ainda não foram descobertas, o que dificulta determinar quais fatores aumentam as chances de desenvolvimento da doença e até mesmo a sua prevenção.


Quais os sintomas mais comuns?

Esse tumor é muitas vezes assintomático, trazendo maiores complicações para se obter um diagnóstico precoce. Contudo, alguns sintomas relatados por pacientes acometidos por esse câncer incluem formação de massa, desconforto e dor por longo período no abdômen.


Comportamento

Em grande parte dos casos, o comportamento e evolução do Tumor de Frantz é benigno. Porém não se está excluída as chances de que essa neoplasia se torne maligna e se expanda para outras regiões do organismo, ainda que a possibilidade de que isto ocorra seja baixa.

Como é realizado o diagnóstico?

Para que seja feito o diagnóstico o paciente passará por uma bateria de exames como raio-x, ecografia, tomografia e/ou ressonância, biópsia, ultrassonografia endoscópica e exames de sangue.

Devido ao seu comportamento silencioso na maioria dos casos, é natural que ele possa ser descoberto de maneira acidental durante exames de rotina, por exemplo.


Existe tratamento?

Assim que detectado, o indivíduo acometido pelo Tumor de Frantz será encaminhado para o tratamento cirúrgico – que, apesar de haver possibilidade de reincidência, apresenta altas taxas de cura na grande maioria dos casos.

Uma ressecção deve ser refeita para a remoção do câncer. A sobrevida dos pacientes afligidos chega a ser mais de 95% em cinco anos.

Talvez você goste…

Share This