Fale conosco pelo WhatsApp

Sexualidade e câncer

Uma pessoa que recebe a notícia de que está com câncer ficará extremamente abalada, sendo necessário, em alguns casos, o acompanhamento psicológico para lidar com o turbilhão de emoções que surgem ao saber de tal diagnóstico. Tais
emoções abalam não só o humor do paciente como afetam a vida social e até mesmo a sexualidade.

Um câncer pode afetar a libido do indivíduo por razões diversas. Seja pelo esforço exigido para realizar o tratamento no hospital, por efeitos colaterais dos remédios ou por sequelas que afetam diretamente a aparência decorrida de uma cirurgia de remoção do tumor ou dos efeitos da radio e quimioterapia.

Para quem tem uma vida conjugal estabelecida, é importante que o casal mantenha um diálogo aberto e sejam sinceros com o que estão sentindo no momento, fornecer apoio e permanecer ao lado do companheiro (a) enfermo ajudará enormemente na luta contra o câncer e também na recuperação da libido ao término do tratamento.

Dificuldades para se tratar do assunto

É natural que quando estamos sofrendo de alguma doença dificilmente pensamos em sexualidade. Em relação ao câncer outras preocupações surgem, como o medo do tumor maligno se alastrar para outros órgãos. Esses e diferentes fatores afetam o desejo sexual, criando um distanciamento entre os parceiros e impossibilitando o diálogo sobre o assunto. É fundamental que cada um se expresse sobre a situação e as dificuldades inerentes da doença para ambos estarem conscientes do momento delicado que estão passando.

Por se tratar de um assunto tão íntimo, levar isso para o oncologista acaba se tornando uma tarefa bastante complicada para algumas pessoas. Timidez e vergonha para expor os problemas que alteram a libido podem ser fatores que atrapalham a recuperação da sexualidade do paciente, com riscos de não retornar mesmo após a cura. O indivíduo deve ser transparente com o profissional de saúde para que o mesmo possa orientar quais as opções e alternativas existem para otimizar a eficácia do tratamento.

Terapia com enfoque multidisciplinar

Como vimos, o câncer não afeta apenas o funcionamento do corpo humano, mas muitas outras áreas da vida como a saúde mental e sexual. Para ajudar o paciente a lidar com todas as dificuldades envolvidas pode ser necessário que profissionais de
diversas áreas estejam presentes durante o tratamento. Psicólogos, fisioterapeutas e ginecologistas podem auxiliar com a sexualidade e o câncer.

A importância de uma sexualidade saudável

Ter uma vida sexual dentro da normalidade é muito importante durante toda a vida, ainda que pouco seja dito sobre o assunto. Problemas sexuais afetam a autoestima, humor e até a disposição da pessoa. Daí surge o imprescindível preparo dos profissionais para lidar com tudo o que cerca as questões e problemas relacionados à sexualidade dos seus pacientes. Por ser algo muito íntimo, com cada ser humano tendo sua visão e experiência particular, é necessário uma boa rede de apoio para que o paciente se sinta seguro e confortável para falar daquilo que mais está atrapalhando a sua vida sexual.