Desenvolvimento do câncer de próstata

nov 4, 2021 | Artigos, Oncologia

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer que mais mata os homens, no Brasil. Em primeiro lugar está o câncer de pulmão. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o desenvolvimento do câncer de próstata atinge um a cada nove homens, com idade igual ou superior aos 55 anos. O risco aumenta à medida que o homem envelhece.

Na maioria dos casos, o câncer de próstata evolui lentamente, sem apresentar sinais ou sintomas. Mas há tumores que crescem rápido e, no processo de metástase, atingem outras partes do corpo. Somente após o diagnóstico médico,
é possível avaliar o desenvolvimento do câncer de próstata e planejar a melhor forma de tratá-lo.

É uma doença grave, mas o diagnóstico precoce e o tratamento adequado reduzem o risco de morte.

Conheça 3 fatores de risco para o câncer de próstata

Herança hereditária

Cerca de 10% dos casos de câncer de próstata estão associados a mutações genéticas herdadas. Por isso, o histórico familiar da doença (pai ou irmão, por exemplo) deve motivar a realização, periódica, de exames de PSA e toque retal. Mas, a inexistência de casos de câncer na família, não garante que os descendentes não desenvolvam a doença.


Mutação genética adquirida

Isto pode ocorrer em consequência de alterações significativas dos níveis de hormônios como a testosterona, por exemplo; quando o homem é submetido à exposição prolongada e frequente à radiação ou substâncias potencialmente cancerígenas.

Envelhecimento

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, a cada 10 diagnósticos de câncer de próstata, nove correspondem a homens com 55 anos de idade ou mais. Portanto, pensar que é uma “doença de homens idosos”, é um erro que pode colocar a saúde em risco. A prevenção deve começar a partir dos 40 anos de idade ou mais cedo, caso haja histórico familiar de câncer de próstata.

Existem estudos científicos, sobre outros fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de próstata, entre os quais:

  • Inflamação da próstata (prostatite)
  • Sobrepeso ou obesidade
  • Dieta rica em gorduras e carnes vermelhas
  • Tabagismo e alcoolismo
  • Doenças sexualmente transmissíveis

As pesquisas não são conclusivas, porém, sabemos que esses fatores são prejudiciais à saúde. Daí a necessidade de mudar hábitos, comportamentos e melhorar a qualidade de vida.

Por vários motivos, entre os quais, o preconceito contra o toque retal e medo da impotência sexual, muitos homens adiam a consulta médica. Esta postura coloca a saúde em risco.

Alterações na frequência urinária e presença de sangue na urina são sinais de alerta máximo, pois podem estar relacionados com o desenvolvimento do câncer de próstata. Contudo, como a evolução da doença pode ser lenta e assintomática, é
importante seguir uma rotina de consultas médicas, com exames de PSA e toque retal, a partir dos 40 anos.

Não existe uma fórmula mágica para evitar o desenvolvimento do câncer de próstata, mas o diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento, o qual pode ser feito por meio de radioterapia, cirurgia ou outros meios prescritos pelo médico.


Gostou desse artigo? Deseja saber mais sobre câncer de próstata? Continue lendo outros artigos no site.

Talvez você goste…

Share This