Câncer de Nasofaringe

out 5, 2021 | Artigos, Oncologia

Entre os cânceres de cabeça e pescoço, há um que se desenvolve na parte de trás do nosso nariz, localizado acima das nossas vias aéreas superiores, chamada de nasofaringe.


Saiba o que é o carcinoma de nasofaringe, que possui características diferentes com relação ao seu comportamento, tratamento e fatores de risco de outros tumores dessa região.


O que é o câncer na nasofaringe?

Esta neoplasia maligna surge geralmente numa cavidade que tem formato de cubo, e se desenvolve atrás da cavidade nasal, parte superior da faringe indo do nariz até o esôfago. A sua origem costuma se dar nas células escamosas que cobrem a nasofaringe.

A faringe tem relação com o nosso sistema digestivo e auditivo, o que significa que alguns dos sintomas da doença afetam diretamente o funcionamento dos mesmos. Quando o carcinoma se encontra em estágio muito avançado e desenvolve metástase atinge órgãos como ossos, pulmão e até fígado.

Principais sintomas

Entre os possíveis sintomas causados estão a constante sensação de zumbido ou ouvido tampado, e infecções de ouvido que não melhoram – que comumente acomete mais crianças do que os adultos.


Dores de cabeça e na face, visão dupla ou embaçada, complicações respiratórias e de fala, além de obstrução e hemorragia nasal.


As pessoas diagnosticadas com esse tumor também podem ter aparecimento de nódulos ou caroços no pescoço.

Quais são os tipos de câncer de nasofaringe que existem?

De acordo com pesquisas, o câncer que nasce nas células que compõem a superfície da parte de dentro e de fora da nasofaringe podem ser divididos em 3 tipos: carcinoma indiferenciado não queratinizado, carcinoma diferenciado não queratinizado e carcinoma de células escamosas queratinizado.


O mesmo tratamento pode ser aplicado para todos. Os não queratinizados apresentam uma resposta melhor às terapias, porém dependem muito mais da extensão do câncer do que da resposta que o paciente terá ao tratamento.


Quais os principais fatores de risco?

Para evitar o desenvolvimento de câncer na nasofaringe é importante não inalar nenhuma substância oriunda do tabaco e nem consumir nenhum tipo de bebida alcóolica. Estudos apontam que o excesso de consumo de alimentos preservados em sal aumenta os riscos de aparição desse tipo de doença. Bem como ter parentes asiáticos (principalmente oriundos da China) do sexo masculino, onde a doença é bem mais comum do que nas demais partes do mundo.


Entretanto, o principal fator de risco parece ser a contração do vírus Epstein-Baar (EBV). Não ter nenhum tipo de contato com alguém que esteja contaminado pelo EBV diminuem consideravelmente as chances dessas e outras doenças.

Como é feito o diagnóstico?

Para identificar o carcinoma o médico irá realizar exames na nasofaringe como endoscopia, biópsia, tomografia e ressonância magnética.


Tratamentos

Os tratamentos que demonstram melhor resposta são a combinação da quimioterapia e radioterapia. As chances de cura são relativamente boas, sobretudo quando o paciente recebe um diagnóstico precoce.


Normalmente, a cirurgia não costuma ser uma opção devido a região onde fica o câncer, mas pode ser considerada em casos de reincidência ou ineficácia dos demais tratamentos.

Talvez você goste…

Share This